Histórias que inspiram empreendedoras

Atualizado: 11 de jun. de 2020

Por Adriana Marinho


Os desafios da vida acontecem para todos os que nascem. Ao longo dos anos procuramos evoluir, superar obstáculos e ser alguém melhor a cada dia. Quando nos  colocamos em frente ao espelho, somos capazes de ver além do reflexo da própria  imagem: imaginamos quem queremos ser no futuro. O desejo de nos tornarmos essa

pessoa idealizada nos move em direção àquilo que queremos ser e conquistar. Somos, então, guiados pelos nossos sonhos e buscamos uma inspiração que nos ajude a alcançar determinado objetivo.


Nas relações familiares, na escola, no trabalho, em todas as oportunidades de convívio social podemos encontrar alguém que, por algum motivo, desperta a nossa admiração. Geralmente percebemos ter algo em comum com essa pessoa, seja a história de vida, sejam os desafios vividos por ela ou mesmo um sonho em comum. De uma forma ou de outra, as pessoas por quem temos admiração nos inspiram porque nos remetem à conquista que almejamos.


Um dia, eu estava a trocar ideias sobre empreendedorismo com uma amiga, que recomendou-me assistir ao filme “Joy”, dirigido por David O. Russell. Sem “dar spoiler”, como se diz no Brasil, ela disse apenas que a trama conta a história da mulher que inventou a miracle mop, ou esfregona milagrosa, em português. Empreendedora que sou, logo interessei-me pelo filme. E não sofri decepção! O que vi foi uma história realmente inspiradora, baseada na vida de Joy Mangano (interpretada por Jennifer Lawrence). Joy não tinha uma vida invejável, era separada do marido, cuidava da mãe, tinha filhos pequenos para criar, uma família para sustentar e o dinheiro que recebia no

trabalho não era suficiente para todas as despesas. Colecionando frustrações, Joy guardava consigo o espírito inventivo e a alma empreendedora, e tudo o que precisava para mudar sua história medíocre era acreditar que as suas ideias poderiam mudar a sua própria vida e a vida de muitas outras pessoas.


O gatilho para a mudança que Joy almejava veio de mais uma frustração, quando ela precisou limpar o chão onde uma taça de vinho tinha caído. Ao limpar, ela cortou a mão em um caco de vidro que ficou preso ao pano e logo pensou na possibilidade de criar um pano que pudesse ser espremido sem ter contacto com as mãos. Esta não era a primeira invenção de Joy, mas foi com essa ideia que ela ficou conhecida. Partindo de um protótipo feito à mão, a inventora procurou com amigos e familiares recursos para financiar o seu produto e vencer o desafio de torná-lo conhecido no mercado.


Em meio a muitas contrariedades, a alma empreendedora de Joy não a deixava desistir diante de tantos obstáculos. Não quero dar maiores detalhes sobre essa história para que possas assistir ao filme e tirar suas próprias conclusões. Mas não posso deixar de ressaltar que, com esse invento, Joy Mangano tornou-se uma empreendedora que logrou sucesso e fortuna nos Estados Unidos, a ter vendido 18 mil exemplares da miracle mop em apenas uma hora, quando exibiu pessoalmente o produto em um canal de televisão. Em ocasião anterior, a oferta realizada por um vendedor do canal tinha sido um fiasco. Posteriormente, cada vez que aparecia em direto chegava a vender 920 mil euros em uma hora.


Por que essa história inspira empreendedoras? Porque Joy Mangano é a imagem que muitas mulheres veem refletida no espelho quando vislumbram o próprio futuro! Como é possível perceber na história narrada no filme, devemos identificar nossas grandes ideias, acreditar que é possível colocá-las em prática, inovar algo que já existe, vender a ideia, persistir, investir em aprimoramento e profissionalização e, por fim, permanecer sempre à frente do negócio, conduzindo-o ao destino que pretendes. Acreditar na tua ideia, no teu produto ou serviço é o primeiro passo a ser dado no caminho do sucesso.

65 visualizações0 comentário