O VALOR DE UMA RENEGOCIAÇÃO


Adriana Marinho



Todo empreendedor sabe o valor do seu trabalho. Qualquer que seja a área em que atue, ele precisa estar ciente de todos os custos que envolvem a produção e a comercialização do seu produto ou serviço. Para estabelecer a sua marca no mercado esse valor conta muito, mas algumas vezes será preciso ceder a uma contraproposta. Você acha que isso desvaloriza o seu serviço?


A competitividade no mundo dos negócios é algo que faz parte do dia a dia do empreendedor. Muitas empresas e profissionais oferecem os mesmos serviços, porém, os valores cobrados podem ser discrepantes. Fazer uma análise dos preços praticados no mercado é importante para estabelecer o valor do seu produto, mas isso não significa que o seu preço deve ser irredutível. O empresário que não se sujeita a uma reavaliação de valores está sujeito a perder clientes, por isso a prudência é sempre bem-vinda nas negociações.


Há algum tempo estive em uma situação em que vi um cliente antigo pedir revisão dos valores dos meus serviços, porque a proposta que recebeu de um concorrente meu era consideravelmente mais baixa. Eu não poderia reduzir tanto o meu preço, pois ficaria sem a menor margem de lucro e teria o meu trabalho totalmente desvalorizado. Porém, o meu cliente era grande e, por meio dele, minha empresa se tornou uma referência no ramo em que ele atua, de modo que conquistei alguns outros por indicação.


Eu não poderia correr o risco de perder esse importante cliente, que era responsável por boa parte do meu orçamento mensal. Então, em vez de reduzir o meu preço, agreguei outros serviços e a minha proposta se tornou mais atrativa e vantajosa para ele. O resultado disso foi uma renovação de contrato que agradou ambas as partes.


Algumas vezes é preciso ceder, porque nem toda renegociação implica em perda de valor. A lucratividade pode reduzir um pouco, é claro, mas é melhor perder uma pequena margem de lucro do que perder um bom cliente, especialmente quando ele se torna um aliado que abre portas para novos negócios. Nesses casos a prudência vale mais!



Redação: Intertexto


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo